06 agosto 2016

FILME | Esquadrão Suicida

Primeiramente, só gostaria de avisar que eu gosto de um filme de heróis. Eu raramente odeio, sério. Por mais ruim que o filme possa ser, por mais criticado e com falhas, eu sempre me divirto no final, pela experiência como um todo, então já adianto que – mesmo sem heróis hehe – eu adorei o filme. Não vou dizer que é maravilhoso, uma peça de arte, mas é um filme muito bom, que me divertiu, entreteve e foi um tempo e dinheiro bem investidos.
A começar pela fotografia. O visual do filme foi um dos pontos altíssimos do filme. A ambientação, os contrastes e cores, o jogo de câmeras em conjunto com os efeitos para dar mais suspense e sensação de profundidade. A caracterização dos personagens também ficou top, Will Smith estava ótimo como Pistoleiro e sustentou com a Margot Robbie o filme.

Quem roubou totalmente o filme foi a Arlequina. Meu medo era que ela ficasse muito sexualizada egrazadeus. Quero dizer, sim, teve certa sensualização (por favor, quem escolheria aquelas botas de salto fino e altíssimo para correr na batalha? Quem? E nem começo a falar daquele shorts), mas foi bem menos do que eu estava esperando e pra mim não atrapalhou; ela não era resumida ao corpo pois em contrapartida tinha a Quinn metendo bala e porrada, tinha personalidade, profundidade na história e desenvolvimento,  As promos apelaram mais para a sua sexualidade que o filme em si. 
objetificada e no final acabasse sendo uma personagem plana, que serviria de enfeite e não foi isso o que aconteceu,

Eu preciso falar do Coringa. Achei um personagem, desculpa gente, desnecessário. Ele estava lá por causa da Arlequina, eu sei, mas, ugh. Achei ele tão meh. sabe? Prometeram tanto nas promos, nas entrevistas, falaram tanto do Leto, e no final ele nem aparece tanto, tem uma história à parte que não contribui ao enredo (inclusive eu teria retirado mais da metade das ceninhas dele). E tem o Jared Leto que prometeu demais e não entregou lá muito. As cenas dele eram boas, não eram ruins, mas sabe quando não é nada, quando criam uma expectativa sobre o personagem e ele acaba sendo nada demais? Pois é.

Eu tive pena que o filme tem personagens demais para serem todos desenvolvidos com tempo bom, então muitos ficaram de lado e poucos abordaram de maneira satisfatória isso quando foram abordados a não ser para sair atirando e matando os inimigos. Acabou que resultou também numa torrente de coisas acontecendo. O começo é rápido para dar tempo de introduzir todo mundo e ainda dar o pontapé no enredo e depois não tem momento parado, é ação atrás de ação, tiros, tensão. Outro ponto que eu achei um pouco fraco foi o final. Prometi que não vou dar spoiler, mas só queria deixar registrado que achei rápida e até fácil a conclusão, eu teria feito uma batalha mais difícil e épica ao invés de resguardar aos minutos finais apenas. Mas okay né.

Eu entrei sem saber o que esperar do filme, torcendo para que fosse pelo menos bom, e no final foi um filme muito bom, que me deixou de olhos vidrados na tela, me divertiu à medida certa. Tem aspectos positivos que negativos que me fizeram aproveitar bastante o momento.

Avaliação:

Ficha Técnica
Título Original: Suicide Squad
Título Brasileiro: Esquadrão Suicida
Direção: David Ayer
Ano: 2016
Duração: 123min
Elenco: Viola Davis, Will Smith, Margot Robbie, Joel Kinnaman, Cara Delavigne, Jai Courtney, Jay Hernandez, Jared Leto e Adewale Akinnuoye-Agbaje.
Sinopse: Após a aparição do Superman, a agente Amanda Waller está convencida que o governo americano precisa ter sua própria equipe de metahumanos, para combater possíveis ameaças. Para tanto ela cria o projeto do Esquadrão Suicida, onde perigosos vilões encarcerados são obrigados a executar missões a mando do governo. Caso sejam bem-sucedidos, eles têm suas penas abreviadas em 10 anos. Caso contrário, simplesmente morrem. O grupo é autorizado pelo governo após o súbito ataque de Magia, uma das "convocadas" por Amanda, que se volta contra ela. Desta forma, Pistoleiro, Arlequina, Capitão Bumerangue, Crocodilo, El Diablo e Amarra são convocados para a missão. (Adoro Cinema)
Trailer:

Nenhum comentário:

Postar um comentário