17 dezembro 2014

O Lírio Dourado [Bloodlines #2] - Richelle Mead

Título Original: The Golden Lily
Título Brasileiro: O Lírio Dourado
Autor(a): Richelle Mead
Ano: 2012
Editora: Seguinte
Páginas: 418
Sinopse: Em sua última missão, a alquimista Sydney Sage foi enviada a um colégio interno na Califórnia para proteger a princesa Moroi Jill Dragomir, e assim evitar uma guerra civil entre os vampiros que certamente afetaria a humanidade. Porém, a convivência com Jill, Eddie e principalmente Adrian leva Sydney a perceber que talvez os Moroi não sejam criaturas tão terríveis assim - e ela passa a questionar os dogmas que lhe foram ensinados desde a infância. Tudo se torna ainda mais complicado quando Sydney descobre que talvez tenha a chave para evitar a transformação em Strigoi, vampiros malignos e imortais, mas esse poder mágico a assusta. Igualmente difícil é seu novo romance com Brayden, um cara bonito e inteligente que parece combinar com Sydney em todos os sentidos. Porém, por mais perfeito que ele seja, Sydney se sente atraída por outra pessoa - alguém proibido para ela. E quando um segredo chocante ameaça deixar o mundo dos vampiros em pedaços, a lealdade de Sydney será colocada mais uma vez à prova. Ela confiará nos alquimistas ou em seu coração?

ATENÇÃO: contém spoilers de Laços de Sangue


Será que Richelle Mead consegue ficar ainda melhor? A resposta, sempre, é: sim! No segundo volume da série Bloodlines tia Rich novamente arrasa, continua sabendo como prender o leitor, envolvê-lo em sua trama e surpreende-lo. Cada livro da série, assim como em Vampire Academy, tem sua história que colabora com uma peça do quebra cabeça que guia o enredo maior da série completa, sem se perder e apenas acrescentando aos personagens e à história em si. O resultado? Um livro melhor que outro e uma coleção cada vez mais apaixonante.


Os problemas de Sydney estão longe de acabar ou de serem esquecidos. Após ajudar os Alquimistas a prenderem Keith por se envolver com tráfico de sangue de vampiro e quase se morta por Strigois, a rotina de Syd continua tensa. Ela continua com medo de saber o que há em seu sangue e é obrigada por sua professora a estudar magia. Isso sem contar os rumores de curiosos caçadores de vampiros que remetem uma ligação antiga com o seu povo. Pelo menos, seu relacionamento com os Moroi e Dhampir os quais tem que ajudar a se esconderem, para sua surpresa, vai bem - eles não são tão ruins como ela achou que seria.

Prezando um pouco de normalidade, Syd tenta até um romance (cheio de imprevistos) com um cara parecido - até demais - com ela. Mas Brayden, um humano ignorante do que se passa em sua vida dupla, talvez não seja uma boa opção. Especialmente porque, aparentemente, seu coração vibra por outra pessoa.
"Mas, se eu era mesmo tão admirável, por que nunca tinha certeza se estava fazendo a coisa certa?"
O Lírio Dourado continua com uma história inteligente e cheio da perspicácia e por vezes inocência de Sydney que sabe muito sobre reações químicas mas quase nada de relações humanas. É admirável vê-la crescer e conhecer a si mesma e expandir o mundo que ela vive. A vimos profissional e objetiva em Vampire Academy e agora, diante de tanta coisa que ela passou, ela está relaxando mais e se permitindo pensar - algo perigoso para alguém que cresceu em meio a e foi preparada por Alquimistas e seu mundo fechado. Ter a história contata por seu ponto de vista é interessante, ela que é tão diferente da impetuosa Rose.

Nesse livro temos uma ideia ainda maior sobre Adrian e sua personalidade. Como é sua relação com sua família, com o poder do Espírito e até mesmo vislumbres de sua alma. Eu já gostava muito dele em Vampire Academy, mas em Bloodlines Richelle vai tão além com ele, mostrando lados que ainda não tínhamos visto ou levado a sério, ver seu desenvolvimento como personagem, lerdo e aos trancos e barrancos, me dá até vontade de chorar.
"Um curto momento de paz em maio à escuridão do desespero. Era aquilo que eu queria e era aquilo que tinha conseguido. Tinha valido a pena?"
O enredo do segundo livro foi inesperado para mim, e olha que eu já sabia de vários spoilers da série que fico sabendo pelas minhas amigas ou porque não tem como escapar (faço parte da equipe do Vampire Academy Brasil). Geralmente eu sou boa em acertar certas coisas, mas vira e mexe aqui eu me via surpresa "Wow, pera, então é isso e não aquilo?". E admito que adorei ver Syd e Adrian se metendo em confusão e em alguma ação pra variar, uma humana e um Moroi, apenas mostrando algo que já foi citado em Vampire Academy: juntando forças, ninguém precisa ficar dependente dos Dhampiros e indefeso.

Agora, falando de aparência, que edição linda essa da Seguinte! A capa é dourada de verdade, ela brilha gente! Adoro a arte da capa dessa série, mantem-se um estilo mas o fundo é de acordo com o título, delicado e amor. As páginas são amareladas e a fonte fácil de ler, e no início de cada capítulo há o detalhe de uma flor estilizada - a mesma presente na capa. Todos os livros tem esse detalhe, mas muda o estilo da flor, dando originalidade a cada livro mas mantendo-os dentro de um mesmo tema. Estou apaixonada - já disse isso?
"Se você não pode confiar na sua própria mente, em quem você pode confiar? No que os outros dizem?"
Avaliação:

Nenhum comentário:

Postar um comentário