18 outubro 2013

O Amor Mora ao Lado - Debbie Macomber

Título Original: Family Affair 
Título Brasileiro: O Amor Mora ao Lado
Autor(a): Debbie Macomber
Ano: 2013
Editora: Novo Conceito
Páginas: 160
Sinopse: Lacey Lancaster sempre quis ser esposa e mãe. No entanto, depois de um divórcio bastante doloroso, ela decide que é hora de dar um tempo em seus sonhos e seguir sozinha mesmo. Mas não tão sozinha: sua gatinha abissínia, Cléo, torna-se sua companhia de todas as horas. Até é uma vida boa — um pouco aguada, é verdade — a de Lacey. A não ser por seu escandaloso vizinho, Jack Walker. Quando Jack não está discutindo, sempre em voz muito alta, com sua namorada — com quem insiste em morar junto — está perseguindo seu gato, chamado Cão, pelos corredores do prédio. E Cão está determinado a conseguir que a gatinha Cléo sucumba aos seus avanços felinos. Jack e Cão são realmente muito irritantes. Mas acontece que a primeira impressão nem sempre é a que fica...


Comecei a ler O Amor Mora Ao Lado sem pretensão alguma. Parecia um livro fofo, leve e rápido, exatamente o tipo de leitura que estava precisando no momento. De fato, o livro alcançou as minhas (baixas) expectativas, surpreendeu-me levemente, mas... só.

Lacey passou por problemas em seu casamento que abalou sua fé nos homens. Estava decidida a nunca mais se deixar enganar pelo sexo oposto e tornou-se um tanto cética. Por isso, passou um ano ignorando seu vizinho lindo e simpático. São os gatos dos dois que acabam os aproximando, e dai se desenrola a história.

Por ele ser bem curtinho, se assemelha mais a um conto. A leitura é rápida, sem dificuldades ou grandes revelações. E não vou te enganar, é cheio de clichês: a falta de confiança de Lacey nos homens; o vizinho que parece ser uma coisa, mas acaba sendo outra; o amor que surge mesmo contra a vontade dela por ele etc. O diferencial é (ou seria) os gatos.

De acordo com a premissa do livro, imaginei que Lacey e Jack ficariam nesse chove não molha a maior parte do livro e só interagiriam por conta dos gatos. Mas acabou que Cléo e Cão quase não tem muita participação ativa. Só serviram de ponte no começo e depois foram meio que caindo no esquecimento. Acho que teria sido mais interessante e dado um pouco mais de humor se os gatos aparecessem mais e tivessem maior influência no relacionamento dos donos, sem contar que cortaria todo o clichê.

O Amor Mora Ao Lado é focado basicamente no casal, com pouquíssimos coadjuvantes. Eu gostei da relação entre Lacey e Jack, do como ele foi conquistando a confiança dela aos poucos, mas ainda assim ela ficava oscilando se ele a estaria enganando ou não. Foi um ponto positivo e o que me surpreendeu um pouco, porque não imaginava que se daria daquela forma. Eu só fiquei meio (muito) perplexa com o final dos dois. Achei um pouco impulsivo e até precipitado.

Um enorme ponto positivo para a arte gráfica! Os inícios e finais de capítulos são enfeitados com desenhos de gatinhos - representando Cléo e Cão - e há detalhesinhos de felinos durante os capítulos também. Mimo demais! E pra quem tem gatos, Debbie, no final, transcreveu algumas dicas de petiscos para seu animal.


Avaliação: