17 outubro 2013

Bruxos e Bruxas, vol 1 - James Patterson e Gabrielle Charbonnet

Título Original: Witch & Wizard
Título Brasileiro: Bruxos e Bruxas
Autor (a): James Patterson e Gabrielle Charbonnet
Ano: 2013
Editora: Novo Conceito
Páginas: 286
Sinopse: No meio da noite, os irmãos Allgood, Whit e Wisty, foram arrancados de sua casa, acusados de bruxaria e jogados em uma prisão. Milhares de outros jovens como eles também foram sequestrados, acusados e presos. Outros tantos estão desaparecidos. O destino destes jovens é desconhecido, mas assim é o mundo sob o regime da Nova Ordem, um governo opressor que acredita que todos os menores de dezoito anos são naturalmente suspeitos de conspiração. E o pior ainda está por vir, porque O Único Que É O Único não poupará esforços para acabar com a vida e a liberdade, com os livros e a música, com a arte e a magia, nem para extirpar tudo que tenha a ver com a vida de um adolescente normal. Caberá aos irmãos, Whit e Wisty, lutar contra esta terrível realidade que não está nada longe de nós.

Resenha extremamente atrasada desse ótimo livro, que eu li em um dia. A história começa como um tapa na cara, tudo vai acontecendo e se desenrolando, cada capítulo apresenta a perspectiva de Whit ou Wisty durante os acontecimentos, com linguagem simples e personagens incríveis, Bruxos e Bruxas é livro para qualquer um que adora o gênero fantasia.

Whit e Wisty são irmãos que de repente se veem em uma situação inimaginável, são acusados de bruxaria e levados de casa a força para uma prisão, onde descobrem que várias outras crianças e adolescentes sofreram o mesmo que eles. De lá são levados a outro lugar, pois são considerados muito perigosos, após lentamente descobrirem que realmente são bruxos, e com a ajuda de velhos e novos amigos, decidem utilizar seus novos descobertos poderes para saírem de sua situação e procurar seus pais.
“- Ah, não sou uma bruxa malvada e assustadora! – eu disse com uma voz meio psico. – Vou transformar você em uma abóbora! Abracadabra!” Pág. 117
As cenas descritas dos irmãos quando estão presos, realmente me assustou, eram tratados em condições horrendas e sofriam tortura caso fizessem algo errado, e ainda tinha que lhe dar com os Únicos, os governantes da Nova Ordem, que lentamente dominaram o mundo que conheciam, baniram qualquer coisa que de alegria e liberdade aos jovens, e por alguma razão se veem ameaçados pelos irmãos.
“É, minha irmã é meio estranha. Mas de um jeito bom na maioria das vezes.” Pág. 248
Amei cada página do livro, e adorei detestar os inimigos dos irmãos, a personalidade forte de Whit e Wisty é algo a se levar em conta também, afinal, não é todo dia que você vê uma situação da idade média ocorrendo em pleno século XXI, eles aprendem a lidar com as situações de maneira que qualquer um sua idade provavelmente lidaria, e ainda sofrem com duvidas que podem ser mortais. Mal posso esperar para os próximos volumes!
Avaliação