03 agosto 2013

Abraham Lincoln: Caçador de Vampiros - Seth Grahame-Smith

Titulo Original: Abraham Lincoln - Caçador de Vampiros
Título Nacional: Abraham Lincoln - Vampire Hunter
Autor: Seth Grahame-Smith
Ano: 2011
Editora: Instrínseca
Páginas: 
Sinopse: Indiana, 1818. A luz da lua cai através das florestas densas que cercam a cabana de apenas um quarto onde um Abraham Lincoln com apenas 9 anos se ajoelha ao lado do leito de morte de sua mãe. Só mais tarde o entristecido Abe descobriria que o ferimento fatal de sua mãe era, na verdade, culpa de um vampiro. Com o dom de suas legendária altura, força e habilidade com um machado, Abe sai em um caminho de vingança que irá levá-lo até a Casa Branca.

Skoob


E se Abraham Lincoln tivesse uma vida secreta? Seth Grahame-Smith reconta a trajetória do 16º presidente dos Estados Unidos expondo, através de diários particulares do falecido presidente, uma vida cheia de aventura, perigosos e vingança que levava por ser... um caçador de vampiros.

O encontro de Abraham com os vampiros ocorreu muito tempo antes de ele se tornar um político promissor. Logo quando ele era criança, sua mãe morre misteriosamente. Anos mais tarde descobre ter sido culpa de um vampiro que a levou em uma espécie de acordo de contas. A partir de então, Lincoln treina arduamente com seu machado decidido a matar todos os vampiros que ver pela frente. Em seu trajeto, descobre que as raízes dos vampiros tem se fincado cada vez mais na América, sendo eles grandes mantedores da escravidão – tendo, inclusive, humanos alistados a eles. Com a ajuda de cúmplices, alguns totalmente inesperados, inicia-se sua história política em busca da libertação da América.


Vampiros, caçadores, vingança. Três itens que, mesmo juntos, já estão meio batidos. O livro ganha três borboletinhas. Não por não ser muito inovador, mas também porque não me envolveu tanto quanto eu imaginava. Achei que teria mais ações e suspense, aqueles livros que você prende a respiração e fica na dúvida se continua a ler para ver o que vai acontecer ou se fecha para respirar. Fiquei um pouco decepcionada nesse ponto, achei a narração um pouco “fria” e distante, não consegui me envolver com o que se passava nas cenas. Apesar de tudo, ele foi bem escrito, e é ilustrado com algumas imagens e fotos. Mesmo tendo o item sobrenatural, uma das coisas que achei interessante é por ser retratado bem na época da Guerra de Secessão (Sul latifundiário versus Norte industrial), e o autor se focou na politicagem dessa época.

Quanto à arte, eu adorei a arte da capa! De frente, uma foto de Abe – o que todos viam – e na contra capa uma cabeça de vampiro em sua mão – sua vida secreta . Achei demais. Os capítulos têm nomes e uma citação do próprio Abraham.

Avaliação: