08 janeiro 2013

#Livro Cicatrizes de Um Segredo

Ficha Técnica
Título: Cicatrizes de Um Segredo
Autor(a): Marcio Scheibler
Ano: 2009
Editora: ZUM
Páginas: 162
Sinopse: Com a morte de seu pai, Ricardo Valença passa a ser o novo herdeiro da coleção de joias pertencente à sua família há quatro gerações. Numa decisão arriscada, transfere as joias do cofre de um banco para um esconderijo que apenas ele e seu melhor amigo, Martim de Sandri, conheciam. Mas o inesperado acontece: as joias são roubadas e uma amizade de quinze anos é abalada.

Adalberto Valença é um aventureiro que viaja o mundo atrás de riquezas histórias. Em uma de suas expedições, a Novo México, acaba se deparando com uma grande fortuna há muito enterrada. Entretanto, guiado pela ambição, desta vez sua aventura não termina muito bem.

Anos mais tarde, Ricardo Valença, seu bisneto, com a morte de seu pai herda as joias encontradas pelo seu avô. Com medo de que as joias sejam roubadas, não confiando na própria família, ele as retira do banco e pede para que seu melhor amigo, Martin de Sandri, esconda-as em um local secreto na faculdade onde é reitor, onde somente ele e Ricardo saibam da existência. Ou, pelo menos, era o que eles achavam. Não muito tempo depois, as joias são roubadas, colocando a amizade dos dois em xeque. Otávio Medeiros é encarregado de resolver esse crime em sigilo, e o preço de um erro cometido há anos pode ser alto.

Tramas policiais sempre me atraem, não apenas pela leitura em tom de suspense como também pela história e psicológico das personagens envolvidas na trama, principalmente dos ‘vilões’. Entretanto, dessa vez, o livro policial não me envolveu como eu gostaria.

A trama de Cicatrizes de um Segredo é muito boa. Uma injustiça no passado sendo cobrada depois de anos, ambição e vingança. Uma história, basicamente, sobre sentimentos humanos - como geralmente são as tramas policiais. A narrativa é dinâmica e ágil, não aprofundando os personagens e focando apenas na investigação, e foi o que me impediu de envolver. Essa superficialidade me proporcionou uma leitura “fria” me deixando um pouco cansada em algumas partes.

O livro é curtinho e bem escrito. Não sei se eu gostei ou não da escrita mais formal que o autor empregou, pois não é um estilo que vemos com muita frequência e por sair do comum acabei estranhando um pouco no  início. Também não percebi erros de revisão ou grafia no decorrer da leitura.

Classificação:

Nenhum comentário:

Postar um comentário