25 novembro 2012

Parede em Branco #2


É mesmo muito intrigante se apaixonar por alguém que não pode retribuir ao seu amor. Da impossibilidade nasce um romance jamais visto e sentido por ambos; gerando cumplicidade, respeito, e admiração infinitos, compartilhados dia-a-dia.

Você finalmente compreende a sensação de ser privado de viver o que poderia ser o maior amor de sua vida.

Então os dias começam a se arrastar quando não se veem, a saudade de trocar um olhar disfarçado, um sorriso semi projetado no cantinho da boca. Você simplesmente necessita daquele perfume adocicado, do toque das mãos, da voz rouca.

Em sua mente, esse romance só aumenta, e quando está sozinha, imagina sussurros seguidos de risos e horas de conversas sobre os mais variados assuntos. Tudo fluiria perfeitamente, se esse amor fosse possível.
Apesar da pessoa amada não ter uma companhia, vocês vivem em determinado círculo social no qual a hierarquia imposta não aceitaria nada disso. Então vocês se censuram a cada vez que se encontram e reprimem essa atração e tentam fazer com que seus sentimentos deixem de existir. Mas como poderiam esquecer, se semanalmente se fitam e relembram de todas as vezes que já se encontraram, imaginando como seria vivenciar esse amor platônico?!

@Maah_Dias_ 

3 comentários:

  1. É muito complicado quando isso acontece. :/
    Mas acho que por amor vale a pena arriscar e ir contra as "regras", sabe?

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
  2. Apaixonar-se já é complicado, ou é a gente que complica demais????
    Pois é, nem se sabe mais.
    Eu gosto de um cara e sei bem como é isso.

    ResponderExcluir
  3. Complicado mesmo. Só o fato de se apaixonar já não é a tarefa mais fácil... quando há barreiras então, fica pior ainda :x
    Infelizmente a gente não manda no coração...

    Bjs,
    Kel
    www.itcultura.com.br

    ResponderExcluir