17 novembro 2012

#Livro João&Maria


Ficha Técnica
Literatura Nacional
Título: João&Maria
Autor(a): Marcos Bulzara e Ana Paula Bergamasco
Ano: 2011
Editora: Todas as Falas
Páginas: 192
Sinopse: O que você escolheria: O Amor ou a Razão? Maria é bonita, estudiosa, avessa à badalação e tradicional. João é lindo, extrovertido, arrogante e vocalista de uma banda de rock. Ela jamais se aventurou pelos caminhos tortuosos da paixão. Ele já naufragou pelos mares de um amor fulminante. Eles não têm nada em comum. Mas foram feitos um para o outro.




João e Maria são antagonistas em muitas maneiras e, talvez por isso, um seja a metade da laranja do outro. Maria – uma moça certinha e estudiosa – está no último ano da faculdade onde cursa jornalismo e precisa de um tema para o seu TCC (Trabalho de Conclusão de Curso). Pedro seu primeiro namorado a socorre entrando em contato com seus amigos da Polirock, uma banda universitária que depois de ganhar um concurso musical explodiu em sucesso, e Maria começa a trabalhar sobre eles. Entretanto, esses encontros não serão nada fáceis, uma vez que João, o vocalista metido e líder da banda, e Maria antipatizaram logo no primeiro momento. Seus desentendimentos constantes são frutos de um forte sentimento reprimido, que se intensifica a cada momento. Porém, Pedro tem planos para com Maria, e eles não envolvem João.

Um romance suave e cômico, João&Maria me pegou no prólogo. Narrado em primeira pessoa pelos dois personagens-título (cada capítulo é dividido em duas partes), o livro possui uma narrativa clara e rápida de se ler com uma trama interessante e que poderia muito bem acontecer.

"Romances puros eram a minha identidade. Achava interessante a questão de se entregar apenas a um único e verdadeiro amor, incondicionalmente."

Com cenas bem escritas, um equilíbrio saudável e bem bolado entre as cenas cômicas e as mais sérias, gostei bastante do livro. Adorei a abordagem da história pelos dois pontos de vista principais, deu mais veracidade e amplitude à história mostrando os dois lados em 1ª pessoa. Os autores também não se perderam descrevendo cenas e momentos ‘descartáveis’, deixando a leitura dinâmica e com algo acontecendo a cada página. Particularmente, eu aprecio quando os autores conseguem fazer isso, resumir cenas em algumas linhas e se focaram no que importa, pois assim não cansamos e nos mantem interessados.

Não há nenhum mocinho/mocinha ou vilão/vilã pra sofrerem ou botarem empecilhos no casal principal como muitos romances. A história se trata, principalmente, sobre a vida; a vida real. Trabalhamos, estudamos, nos envolvemos e terminamos com pessoas, sem muito drama ou coisas fantásticas acontecendo. As personagens são muito humanas nesse quesito, muito reais. Tem qualidades e defeitos, acertam e erram. Ao passo que nos simpatizamos ou antipatizamos com alguém em nossa vida, às vezes sem precisar trocar mais de duas palavras, o mesmo ocorre no livro. Pedro, o namorado de Maria, só foi me conquistar lá no final, assim como Isabela, a irmã extrovertida da principal.

"Levantei-me. Não havia mais nada a dizer. Ela estava enterrando qualquer alternativa que ainda existia para nós dois. Acabava-se, ali, minha última esperança."

Uma coisa que percebi, e não sei se foi proposital ou se saiu sem querer, é que há muitas personagens que começam com M. Além de Maria, há também a Marina, Mariana e Milena. Deixou-me um pouco confusa quando elas eram citadas, eu tinha que parar e ler a parte novamente para sacar de quem estavam falando.

Classificação:

2 comentários:

  1. Não conhecia esse livro, mas pelo que você falou parece ser legal, é bom quando não tem aquele vilãozinhho na história. A resenha está ótima!

    beijos, Lu

    ResponderExcluir
  2. Já ouvi falar deste livro, e gostei bastante do que li. Sinceramente, não sei porque ainda não o comprei. Parece incrível!
    Adorei sua resenha.

    Beijocas.
    http://artesaliteraria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir