21 novembro 2012

#Conto Mabelle, A Menina Cinza

Conheçam Mabelle, uma jovem que tornou-se cinza. Acompanhem sua trajetória e descubram como a garota sorridente e colorida tornou-se fria e sem cor. Confira em Contos de Mabelle, uma história escrita por mim. ;)


Prólogo


O quarto estaria imerso em escuridão, se não fosse a luz opaca da lua se infiltrando timidamente pela janela aberta, dando ao cômodo um tom acinzentado e melancólico. Tudo ali era cinza e inspirava tristeza.

Mabelle abraçou as pernas firmemente contra o peito, sentada sobre a cama cinza, com lençóis cinza, derramando lágrimas cinza. Não havia cor alguma dentro de si. Era uma tela despigmentada, um reflexo turvo em um espelho quebrado.

E era cinza.

Costumava ser uma menina alegre, a Mabelle. Dançava e falava sem parar. Cantava o que lhe vinha à mente, corria de um lado para o outro. Uma jovem mulher de alma infantil. De sorriso fácil no rosto e brilho no olhar.

E era colorida.

Mas música que guiava seus pés parou. A voz que entoava canções e as mais belas palavras de amor se calou. Sem olhar para o chão, enquanto corria, tropeçou nas pedras e caiu. Machucou-se e sangrou. A tristeza se infiltrou em seu corpo. Veio sem alarmar, de pouquinho em pouquinho, até preencher seu coração. Uma erva daninha se apoderando de sua alma. Uma erva daninha que, ao tentar podar, apenas crescia mais e mais forte, com uma rapidez assustadora. Logo, a menina mulher de alma infantil e colorida, era apenas uma jovem desiludida.

E cinza.

Nenhum comentário:

Postar um comentário