21 setembro 2012

#Lançamento Novo Conceito: "A Vez da Minha Vida"

E o terceiro título pertence à mesma autora de P.S. Eu Te Amo. Sim, aquele livro que virou filme que nos fez desidratar de tanto chorar.


“A Vez da Minha Vida” – Cecelia Ahern


Certo dia, quando Lucy Silchester volta do trabalho, há um envelope de ouro no tapete. E um convite dentro dele para se encontrar com a Vida. Sua vida. Pode soar peculiar, mas Lucy leu sobre isso em uma revista. De qualquer forma, ela não pode ir ao encontro: está muito ocupada desprezando seu emprego, fugindo de seus amigos e evitando sua família. Mas a vida de Lucy não é o que parece. Algumas das escolhas que fez — e histórias que contou — também não são o que parecem. Desde o momento em que ela conhece o homem que se apresenta como sua vida, suas meias-verdades são reveladas totalmente — a não ser que ela aprenda a dizer a verdade sobre o que realmente importa. Lucy Silchester tem um compromisso com sua vida — e ela terá de cumpri-lo.



Atualizações:

(21-09) Impressões do primeiro capítulo:

O livro possui um tom irônico que me fez sorrir. É impessoal, digamos assim. A protagonista – e narradora da história – não é uma sofredora melancólica ou uma tremenda sortuda otimista. É uma mulher normal... que trabalha a beça e se esquece da vida (ou seria Vida?). Tem problemas, claro, quem não tem? Não sei exatamente como explicar, mas senti algo diferente no livro, e não é apenas o mistério sobre quem/o que seria a Vida que lhe escreve. Uma comparação às cegas, o tom do livro, a maneira que Lucy narra, me lembrou O Diário de Bridget Jones, se estou correta ou não, terei que esperar para ler o livro completo.


(24-09) Impressões do segundo capítulo:


No segundo capítulo conhecemos melhor a vida de Lucy, ou melhor, a transformação que ela tomou e começamos a compreender por que a Vida estaria escrevendo a ela. Esse capítulo tem um o quê de melancólico, mas Cecelia consegue dar uma leveza a ele com o tom cômico de Lucy ao falar conosco (sim, é aquela narração que nós, leitores, não somos ignorados!). Pude perceber que Lucy mente para si mesma, e vem fazendo isso há um bom tempo, e com essa carta da Vida ela está sendo obrigada a rever seu comportamento.


Quantas cartas na capa, não?!


(25-09) Impressões sobre o terceiro capítulo:


Mantendo o tom cômico que eu apreciei, a história, de fato, começa. Os dois primeiros capítulos foram mais apresentação e nesse terceiro as coisas começam a acontecer efetivamente. Lucy está mesmo uma bagunça, pode ser visto isso no estado de seu estúdio. Seu encontro com a Vida está marcado, mas ela não está exatamente pulando de alegria por isso. Fica, então, a grande pergunta: e ai, o que vai acontecer?

 

Lembrando que o post será atualizado com mais informações assim que elas me forem passadas. Portanto, fiquem ligados! :D

Nenhum comentário:

Postar um comentário