20 maio 2012

#Livro "Como se livrar de um Vampiro Apaixonado"


Ficha Técnica
Título Original: Jessica's Guide to Dating on the Dark Side
Título Brasileiro: Como se livrar de um Vampiro Apaixonado
Autor(a): Beth Fantaskey
Ano: 2009
Editora: Sextante
Páginas: 304
Sinopse: Casar-se com um vampiro certamente não estava nos planos de Jessica Packwood para seu último ano escolar. Mas quando um novo aluno esquisitão (e muito gato) chamado Lucius Vladescu aparece do nada, dizendo que Jessica pertence à realeza vampírica e está prometida em casamento a ele, futuro líder do clã mais poderoso dos vampiros, ela é obrigada a rever seus conceitos. Se a garota ainda nem beijou na boca, como pode sequer pensar em um compromisso eterno? Armada com uma autoconfiança recém-adquirida, Jessica passa por uma transformação drástica de adolescente nerd americana para princesa vampira europeia nessa sátira cheia de reviravoltas e surpresas.

Primeiramente, devo ressaltar que "Como se livrar de um Vampiro Apaixonado" é o primeiro romance de Beth Fantaskey, e que ela entrou com o pé direito e bem quente nesse novo mundo literário!

Somos apresentados à Jessica, uma típica garota do ensino médio estadunidense. Não é popular, mas sonha em ser. Nunca ficou com nenhum garoto, mas sonha em ficar (com o cara mais popular da escola, pra variar). É inteligente e estudiosa e vive numa fazenda orgânica com os pais adotivos e um tanto excêntricos, que ela ama demais. Leva uma vida monótoma e sem graça de cidade pequena até que uma aparição na estrada de um cara misterioso que a observava a deixa inquieta. Qual não é sua surpresa ao descobrir que há um aluno novo na sala e que é exatamente o cara que estava na estrada?

Esse ambiente cheio de mistérios e descobertas acompanha todo o livro. A cada momento, Jessica descobre algo sobre sua família que ela nunca desconfiaria e, consequentemente, acaba descobrindo mais sobre ela mesma. A presença de Lucius, seu noivo prometido há anos, a desconcerta e a irrita, ainda mais quando ela começa a se dar bem com um garoto especial. É interessantíssimo observar o crescimento da personagem principal diante das dificuldades e como ela se impõe a elas, a confusão do que ela sente com relação a Lucius, ao casamento imposto e ao novo mundo que ela é inserida. Aos poucos, Jessica amadurece e cresce com erros e acertos, aprende lições valiosas e, o mais importante, aprende sobre si mesma. Adquire autoconfiança e começa a tomar o controle das situações e de sua vida. Lucius, o vampiro mimado instável, que cresceu em uma sociedade totalmente diferente, também muda. Torna-se mais humilde e humano, a arrogância e orgulho que ele apresenta no começo aos poucos se dissolve. O desenvolvimento do casal é nítida, bem em frente aos nossos olhos e isso é muito legal de se acompanhar.
– Estou cansado da sua ignorância. Como seus pais se recusam a informá-la, eu mesmo darei a notícia. – Ele apontou para o próprio peito e anunciou, como se falasse com uma criança: – Eu sou um vampiro. – E apontou para o meu peito. – Você é uma vampira. E vamos nos casar assim que você alcançar a maioridade. Isso foi decretado desde o nosso nascimento. - Pág. 24

Mas o que eu mais gostei no livro foi a forma na qual Jessica foi apresentada, com certa brutalidade, ao mundo vampiro. Essa temática sempre foi muito bem explorada, mas raramente encontramos reações... reais, digamos assim. As personagens aceitam com facilidade demais e acreditam muito rapidamente no que lhes é exposto, algo que, honestamente, é meio absurdo. Quando Jessica senta com os pais e Lucius na cozinha e eles lhe contam sobre os vampiros ela apenas ri. Acha que está no meio de uma pegadinha ou que os três estão delirando, loucos ou qualquer coisa, menos acreditar na verdade. Uma reação muito compreensiva! Se alguém viesse me dizer que é um vampiro, eu iria achar que era uma brincadeira e entraria no jogo, ou acharia que é um tipo de pegadinha. A aceitação dela é lenta. Vemos Lucius repetindo ser um vampiro e tentando fazê-la acreditar por muitas páginas sem sucesso de tirar a ideia da cabeça de Jessica que aquilo não é uma brincadeira e que ele não é louco. Mesmo quando ela acredita, não cai de amores pelo cara que veio, teoricamente, atrapalhar a vida dela, mesmo ele sendo lindo. Uma forma muito mais realista de se abordar, um ponto de vista totalmente diferente que deu ao livro um tom leve e divertido.

A história foi muito bem explorada e a escrita de Beth é ótima! Fluida e fácil, lemos três capítulos com rapidez sem perceber. Beth já escreveu um segundo livro continuando a série "Como se livrar de um Vampiro Apaixonado", intitulado "Jessica Governa o lado Obscuro". Ainda não li o segundo, mas, embora o segundo - por razões óbvias - dependa do primeiro volume, o livro um tem sua trama terminada, com começo, meio e fim. Não sei quantos livros mais Beth pretende escrever com Jessica e Lucius, mas indico Como se livrar de um Vampiro Apaixonado. Não vai se arrepender de ler!
Enquanto descia a escada fazendo barulho, as lágrimas começaram a escorrer e ouvi Lucius falar no patamar: "Jessica, por favor...". - Pág 154

Resenha desenvolvida por Maria Salles.