08 maio 2012

#Filme "Jogos Vorazes"



Ficha Técnica


Título Original: The Hunger Games

Título Brasileiro: Jogos Vorazes

Direção: Gary Ross

Ano: 2012

Duração: 2h22min

Elenco: Jennifer Lawrence, Woody Harrelson, Josh Hutcherson, Elizabeth Banks, Wes Bentley, Donald Sutherland, Lenny Kravitz, Stanley Tucci, Alexander Ludwig e Isabelle Fuhrman.

Baseado na obra de Suzanne Collins.

Sinopse: Nas ruínas de um lugar antes conhecido como América do Norte, está a nação de Panem, uma exuberante Capital rodeada de outros doze distritos. A Capital é dura e cruel, e mantém os distritos obedientes forçando-os a mandar um garoto e uma garota entre 12 e 18 anos para participar de seus Jogos Vorazes anuais, uma luta até a morte exibida na TV.


Katniss Everdeen (Jennifer Lawrence), de 16 anos, vive sozinha com sua mãe e sua irmã mais nova, e vê os Jogos como sua sentença de morte quando ela se oferece para ir no lugar de sua irmã. Mas Katniss já estivera perto da morte antes e sobreviveu, para ela, é instintivo. Sem querer, ela se torna uma das favoritas a vencer. Mas se ela quiser ganhar, terá de fazer escolhas que colocam sobrevivência contra humanidade e vida contra amor.


Trailer: 









Demorei (e muito!), mas finalmente tive a oportunidade de ver o filme. Não foi decepcionante, mas tem seus pontos altos e baixos, como todo filme na verdade. Ainda assim, as qualidades superam os defeitos, que podem ser enumerados rapidamente.

De cara, a Lionsgate se depara com a grande dificuldade que é adaptar livro em filme, ainda mais sendo Jogos Vorazes uma trilogia de sucesso mundial, com fãs e seguidores leais que cobrarão o estúdio desde o mísero fio de cabelo. Foi um trabalho árduo dos roteiristas condensarem o primeiro livro de forma a cobrir todos os pontos e elementos importantes abordados, mas eles tiveram a ajuda da própria Suzanne Collins em tudo que precisavam.



O filme, no geral, foi ótimo. A atuação de Jennifer merece uma salva de palmas, estava perfeita, sem mais! Logo que foi anunciada sua contratação, muita gente torceu o nariz para a escolha da atriz alegando diversos defeitos, mas, em especial, pelo fato dela ser loira (e nesses momentos é ignorado o fato que ela iria pinta-lo, né?), mas minha única crítica é o fato de ela possuir um corpo não condizente com o estado de miséria de seu Distrito. A caracterização dos outros personagens também foi muito satisfatória. Josh só não é o Peeta perfeito por um pequeno detalhe: é baixo. No livro, Peeta é bem algo, maior que Katniss, já Josh... ele é menor que a Jennifer, para se ter uma ideia.

Aliás, detalhes é a palavra chave! Ao mesmo tempo em que a produção acertou, também cometeu deslizes neste quesito. Dos detalhes visuais cinematográficos não tem do que reclamar, a produção acertou em cheio. A população da Capital ficou bizarra, beirando o absurdo, exatamente como é descrita no livro. E a Capital em si, o breve vislumbre da cidade, os cômodos e tudo o mais, ficou muito grandiosa. Não sei se era a intenção da produção, mas eu achei com um ar todo 'artificial', exatamente como as pessoas que vivem nela, um efeito que, no final das contas, eu gostei.

Quanto à adaptação, eu entendo que é complicado, mas há algumas coisas que não tem como criticar:

Alerta de spoilers do livro e do filme a seguir!

Um dos fatos que achei que poderia ter sido citado é a existência dos Avox. Pra quem não leu o livro, Avox eram aquelas pessoas que serviram Katniss e a equipe na Capital, que usavam roupas brancas e vermelhas, mas não foi explicado quem eles eram, sendo que um deles é importante no terceiro livro. Avox são rebeldes que tentam fugir do controle da Capital, mas são capturados. Após uma sessão de tortura, tem suas línguas cortadas e são fadados a servir a Capital em uma espécie de escravidão. Katniss não sabia da existência deles e se assusta ao encontrar uma garota que ela viu ser capturada na floresta, enquanto ela e Gale caçavam. No filme, Katniss era indiferente à presença desses empregados.



O segundo item, que tinha passado despercebido até que minha amiga veio me contar (olha minha memória da Dori dando oi!), foi a perna de Peeta. No filme o remédio fez efeito e ela estava praticamente outra no dia seguinte, mas no livro não é bem assim. O machucado é bem feio, muito pior que o mostrado no filme, e apesar do remédio ajudar, Peeta acaba perdendo a perna e ganhando uma falsa de metal no lugar. Ainda abordando o ponto machucados, Katniss também não sai inteira dos Jogos. Com a explosão que ela provoca lá na cornucópia, ela fica surda de um ouvido e também é recorrida a cirurgia ao chegar à Capital.

Mas pra mim, o que mais me decepcionou, foram as bestantes do final. Segundo a descrição da minha própria prima: eram pit bulls grandes e bombados de focinhos amassados. Concordo com ela, não pareciam bestas dignas dos Jogos Vorazes que a Capital e toda a sua extravagância faria. No livro, Katniss os compara a lobos gigantes, inteligentes, peludos e, o principal que a atordoou, com os olhos dos Tributos mortos. No filme eles não pareciam nem mesmo inteligentes.

Por fim, o final eu achei corrido demais. Acabaram os Jogos e, de repente, acaba o filme após um monte de informações serem jogadas pra gente, como se tivessem pressa pra acabar ou sei lá. Poderia ter sido mais bem elaborado aquele final.



Falando positivamente agora, eu adorei a forma que o filme foi gravado, com o jogo de câmeras e a imagem meio tremida como se estivéssemos vendo tudo andando ao lado dos personagens – embora minha amiga diga ter ficado tonta. Os efeitos sonoros também ficaram ótimos, percebe-se nitidamente a intenção dos produtores em tentarem trazer um pouco da linguagem em 1ª pessoa que é o livro para as telas, deixando o som das vozes abafado e com zumbindo, por exemplo, na explosão. A forma como o passado da família de Katniss e sua relação anterior com Peeta são abordados aos poucos, com alguns flashes de imagens e sonhos, também ficou ótimo, entrou no ritmo ágil do filme sem perda alguma. A caracterização do Distrito 12, então, ficou incrível, o contraste da miséria que eles vivem com a Capital rica e tecnológica.

Falando em tecnologia, as cenas dos organizadores dos Jogos na sala branca, mostrando o comando absoluto deles com a arena, foi muito bem bolada. Algo que gostei no filme foram essas cenas extras, que não há no livro, a forma como as pessoas reagem ao que acontecem e como é a manipulação do Governo atrás disso tudo. Cenas que, se fossem tiradas, o filme sairia perdendo muito.

Quem não leu aos livros, consegue pegar bem sua essência e intenção, tudo o que acontece é explicado, e deixa muitas pontas para serem puxadas no próximo filme. Outra amiga minha, que não leu o livro, disse que adorou e entendeu tudo, até mesmo que Katniss e Peeta tem um relacionamento falso para a satisfação da Capital. Só tive que explicar a ela sobre o símbolo ser um Tordo, que não foi muito bem abordado neste filme, mas espero que expliquem melhor no próximo.

Resenha desenvolvida por Maria Salles.






2 comentários:

  1. É Mary.. é o que eu achei também, o machucado dele no livro ficou 1 dia.. 1 dia e meio pra melhor de vez.. no filme ele melhora na hora, tipo, PLIM!.. E falando de mortes.. Eu não gostei de como o Marvel e o Cato morreram no filme --'.. [SPOILER] o Marvel morre com a flexa no peito.. já o Cato, ele não agonizou até ela ter dó e matar ele no começo da manhã... queria que ele agonizasse, pois mortes são legais ;). [/SPOILER]... Só isso eu acho. kkkk..... Uma coisa dahora, colocaram a marca no Cinna *-*, o delineador DOURADO *-*.. YEY.. acho que muita gente que não leu o livro não sabe disso.. pokerface.. pena deles =s

    ResponderExcluir
  2. E esqueceram da armadura dourada do Cato tbm... ele ganha uma e não colocaram. Se bem que ela fica BEM inútil né.. mas. kkk
    O delineador dourado foi o melhor cara, Cinna! <3

    ResponderExcluir