06 maio 2012

#Especial "Realizando um sonho: um encontro com Demi Lovato"

Todos temos o sonho de conhecer o(s) nosso(s) ídolo(s). E se você pudesse realizá-lo? A minha amiga, Thaís, conseguiu! Através de uma promoção que ela nem dava nada, conseguiu ingressos para o show extra em São Paulo, do dia 30/04, além de entrada para a passagem de som e um rápido encontro com a cantora (o chamado Meet&Great ou apenas M&G)! Olha só o que ela nos conta:

Em busca de um sonho

Todos que me conhecem sabem a loucura e a dificuldade que foi para eu conseguir comprar meu ingresso para o show da Demi no dia 20. Fiquei tão triste que não acreditava que, mesmo após ter conseguido o dinheiro, o simples fato de comprar o ingresso era impossível. Hoje tenho certeza de que minha mãe estava certa quando disse "se isso está acontecendo, então não é para você ir a esse show." Apesar da tristeza, pensei que, se algo não dá certo, deve ser porque Deus planeja coisas melhores para mim. E eu estava certa: planejou algo maravilhoso que eu nunca sonhei conseguir. Quando anunciaram o show extra, eu enlouqueci. Havia gastado o dinheiro porque realmente acreditei que as chances de outro show em SP eram nulas... Bati com a cara no muro. Eis que me vejo, então, fazendo uma rifa para comprar o ingresso. E consegui! Após toda a emoção de ter conseguido comprar o ingresso, sosseguei e fiquei contando os dias até o show. Entretanto, em uma tarde normal, vejo que o Letras.mus.br, juntamente com a Universal Music Brasil, estavam fazendo uma promoção, na qual o vencedor ganharia um par de ingressos para o show, um par de convites para o M&G + Soundcheck + cd. Eu pensei “já pensou se eu ganhar? Nossa... Que sonho poder abraçar minha Demi e poder levar meus amigos! Impossível eu ganhar, já participei de tantas e nunca consegui... Mas tentar não vai me machucar, correto? Vai que...” Era por volta das 15h quando sentei na cadeira para responder a pergunta “Qual música da Demi você quer ouvir no show e por quê?” e eu respondi “Preciso ouvir Lightweight porque em cada trecho da música vou cantar até meus pulmões explodirem! Assim como a música diz "I hear angels sing in your voice", esse vai ser o momento no qual EU ouvirei aquele anjo lindo que é a Demi cantando; na parte "do you even know how you make me weak?" será a minha vez de cantar o quanto essa Lovato me deixa fraca por causa de toda sua doçura; em "you're in control of my heart" será só mais um reforço pois só Deus sabe o quanto ela me inspira e me ajuda a permanecer forte; em "make a promise, please, you'll always be in reach, just in case I need, you there when I call" será a vez de dizer que quando ELA precisar de mim e de todos os fãs, nós SEMPRE estaremos com ela, enviando amor e impedindo-a de "to fall apart". Se o Letras.mus.br e a Universal Music Brasil me levarem ao show, eu vou gritar para todos no show que "it seemed to good to be true!" mas que era verdade SIM. :)”

No dia 26, quando seria anunciado o vencedor do concurso, acordei cedo e pensei "vou ligar o computador, só pra ver quem foi a sortuda”. Quando vi que o vencedor ainda não havia sido anunciado, pensei “ainda tenho uma chance” e o que aconteceu depois foi exatamente assim: enquanto os fãs comentavam na foto da promoção, o facebook do Letras.mus.br postou que estava terminando de ler as respostas. Minutos depois, ele postou que já tinha o vencedor. Ao falarem isso, todos foram a loucura, inclusive eu e uma menina que comentamos assim que eles se manifestaram. O que aconteceu a seguir fez meu coração tropeçar: eles postaram que a vencedora estava online e que havia acabado de postar, deixando duas opções: ou eu ou a outra menina. Então, sem mais hesitar, eles postaram: “Thaís Pelaquim!!!!” e eu surtei. Gritei tão alto que minha mãe quase morreu com o susto que levou. Saí correndo pela casa, gritando, chorando, abraçando minha mãe, ligando para parentes e amigos e pensando “eu vou abraçar minha Demi, obrigada, meu Deus!” e isso continuou até o aclamado dia 30 de abril de 2012.

O grande dia

Após uma noite chuvosa e inquieta, pois acordei diversas vezes com medo de perder van que me levaria ao show, acordei às 07h completamente ansiosa. Não conseguia pensar em nada além do fato de que meu sonho se realizaria em horas, que eu, finalmente, diria “eu te amo” para meu anjo. Arrumei minhas coisas, liguei para meus amigos, que chegaram perto das 11h em minha casa, e fomos ao encontro da van. Chovia muito, mas o meu único medo era não chegar a tempo de realizar meu sonho. Falei durante o trajeto todo e realmente acho que minha ficha não havia caído, pois, apesar da ansiedade, estava “calma”. Chegamos ao Credicard Hall e, graças a Deus, não estava mais chovendo. Vimos várias filas, procuramos pela irmã do meu amigo, peguei meu ingresso na bilheteria e fui, com minha melhor amiga, Juliana, e este meu amigo, Vinícios, na fila da pista Premium. Fizemos amizade com dois meninos e uma menina, que fora conosco na van, e, em meio à garoa e àquele frio de congelar os pensamentos, rimos e esperamos pelo grande momento. Às 16h, nós três, fomos ao encontro do Rafael Oliveira, representante da Universal Music Brasil e responsável por me entregar o meu prêmio. Encontramo-nos, dei ao Vinícios seu ingresso, o qual voltou à fila Premium, e entreguei à Juliana seu ingresso, mas ela permaneceu comigo, pois seria minha acompanhante no M&G e Soundcheck. Conhecemos, então, outros vencedores de promoções que estavam ali, com a mesma sorte e ansiedade que eu. Recebemos as pulseiras, entramos no Credicard Hall e a cada minuto meu coração se acelerava... Quando a hora de entrar para assistir à passagem de show chegou, eu fiquei gelada. Eu estaria, após dois longos anos de espera, vendo de muito perto a minha Demi. Entramos no local e lá já estava a tão querida banda se aquecendo. Eu e minha amiga ficamos praticamente na grade, apenas na segunda fileira, e bem no centro do palco. Vi o Mike, guitarrista, e pirei. Vi as lindas Shari e Denise, que fazem backing vocals; vi Mike Reid, um baterista incrível; vi Steve e William, ótimos baixistas e tecladistas, respectivamente. Enquanto curtia a música que tocavam, esperava minha Demi e ainda não sei como consegui permanecer sem chorar quando ela entrou. Ahhhh... Quando a vi, tão perto, tão linda, tão pequena, tão fofa, tão... Demi, não acreditei. Ela conversou bastante conosco, sorriu, riu pra valer, respondeu perguntas e, por estar doente, cantou apenas duas músicas. Em ‘Who’s That Boy’ ela olhou para mim por alguns segundos e eu JAMAIS me esquecerei desse momento. O mundo parou e tudo o que eu conseguia pensar era “ela está olhando e sorrindo para mim”. Tudo ao meu redor passou em câmera lenta enquanto eu prendia o olhar e memorizava cada segundo precioso daquele momento. Quando conto para as pessoas que isso aconteceu, elas falam “mas ela olhou para todos os fãs”, eu não respondo, pois aquele momento foi tão especial e tão meu com a Demi que palavra nenhuma mudará o que aconteceu. Minha amiga percebeu isso e não sabia se chorava, ria, cutucava-me ou gritava. Ela só olhou para mim e disse “ELA OLHOU PARA VOCÊ, THAÍS!” e eu já não conseguia nem falar. Após o término da passagem de som, ela e os músicos saíram e os seguranças começaram a pedir para que formássemos uma fila única para o M&G. Como éramos ganhadores de promoção, ficamos por último. Sim, embora pensasse que fosse impossível, a ansiedade só crescia e esmagada meu coração. Começou o M&G e a cada minuto, fãs saiam em direção ao Hall do Credicard. Enquanto esperávamos, conversamos e rimos, mas, ao passar do tempo e ao me aproximar, cada vez mais, DELA, eu fui me calando. Todos eles conversavam, mas, com meu coração pesado, minha expressão ficou tensa e eu já não falava mais. Quando metade da fila já havia a conhecido, lágrimas, que havia segurado até aquele momento, começaram a brotar em meus olhos. Eu não conseguia fazer com que parassem de escorrer em meu rosto e minha amiga, do meu lado, só me dizia “calma”. A fila andava e eu ainda continuava chorando silenciosamente. No momento em que coloquei meus olhos nela, a pouquíssimos metros de mim, congelei. Parei de chorar, parei de pensar. Só sei que saí da fila, deixei nossas bolsas com uma mulher loira que até hoje não sei se era brasileira ou americana (não lembro nem se falei algo com ela), voltei para fila e esperei. Algo tomou conta de mim e eu senti uma paz... Fiquei muito calma, não fiquei histérica e aguardei tranquilamente pela MINHA vez. Acho que era isso, afinal: aquela era a MINHA vez e nada, muito menos eu, iria atrapalhar aquele momento. Entretanto, a menina que estava na minha frente não abraçou a Demi e eu voltei a mim e pensei “eu VOU abraçá-la! Cheguei até aqui e eu VOU conseguir o mais importante: o abraço”. Quando outra moça disse “next” e a Demi virou em MINHA direção, eu até hoje não sei como não paralisei. Ao invés disso, andei em sua direção, sorrindo, e disse “Hiiii Demiiii” e ela “Hiii”, tão carinhosa, tão meiga, tão fofa, olhando nos meus olhos... NÃO SEI DE ONDE tirei palavras e disse “Can I hug you?” e ela respondeu, toda doce e sorridente, “Of course” e então nos abraçamos. Que abraço delicado e maravilhoso! Senti o cheiro (que é bom demais); o toque dos cabelos loiros (você só percebe o quão loira ela é quando está do lado haha), tão macios; a pele perfeita, com aquelas sardinhas fofas... Soltamos o abraço no momento exato da foto. Só me virei e tiramos a foto. Voltei-me em sua direção e disse “I Love you, Demi” e ela, ainda sorrindo, “Thank you!”. Era a minha vez de sair, então entreguei minhas coisas ao segurança, virei-me em sua direção e sai, repetindo, “I Love you, I Love you, I Love you”. Sai, peguei nossas mochilas e fui em direção ao hall da casa de show. A partir daquela hora, chorei tanto, tanto, tanto, que mal conseguia falar. Cheguei chorando no hall, sentei no chão e continuei chorando. Escrevi uma mensagem ilegível para minha amiga, tentei conversar com meu amigo e acabei desligando em sua cara (hahaha). O pessoal me olhava e eu ainda chorava. Minha amiga só sorria que nem boba e me pedia para ficar calma, mas não adiantava. Meu coração estava a mil e diversos momentos do encontro passavam como filme nos meus olhos. Depois de um tempo, consegui me acalmar, tomamos um refrigerante e, enquanto aguardava na fila do banheiro, a porta da casa de show (para nós e aqueles que compraram soundcheck e M&G que já estavam lá dentro) se abriu e eu sai CORRENDO, joguei meu copo de qualquer jeito na lixeira, me espremi na porta e entrei onde, minutos antes, abraçara minha Demi e onde, horas depois, assistiria ao seu show. Sofri algumas horas na Premium, pois, assim que liberaram a entrada de todos, o local se encheu, mas decidi ir para atrás da pista Premium, junto com meus amigos, para conseguir assistir  ao show sem passar mal.  Esperamos, curtimos, rimos e, quando o palco se iluminou com sua presença, nada mais importava. Foi um show maravilhoso e de tanto chorar fui abraçada por pessoas que nem conheço! Obrigada a Deus, por ter permitido que tudo isso acontecesse; obrigada ao meu Anjo da Guarda, por me proteger nesse dia; obrigada aos meus pais, por me deixarem ir (haha); obrigada aos meus amigos, que acreditaram em mim e que nunca deixaram de me dizer para continuar sonhando; e obrigada a Demi, que me ensinou muita coisa e me deu sábios conselhos sem ao menos me conhecer.

Sonhos se realizam SIM! Quando você menos espera, a luz aparece em meio à escuridão. Eles não demoram para se concretizar...  Quando o momento e o presente certos são decididos por Ele, tudo acontece como mágica para nós... Embora tenha desacreditado inúmeras vezes, algo dentro de mim nunca se calou. Ao contrário, algo sempre me dizia para seguir em frente e acreditar... Algo dizia “segura em Sua mão e Ele lhe dará o que será certo para você”. Eu realizei meu sonho e eu sou a pessoa mais feliz do mundo por isso!
-  Thaís Pelaquim

@atrainwreck

Parabéns, Thata, por ter conseguido realizar o seu sonho, e obrigada por compartilhar sua experiência conosco! :D